Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

domingo, 19 de maio de 2013

ÓRFÃO: "QUEM VAI ME ADOTAR"

CRÔNICAS




                                                          BOLSA CRIME



                    -Quem no mundo gostaria de ter nascido sem os pais verdadeiros? Não se sabe o motivo que leva uma criança ser abandonada por aqueles que deveriam se seu porto seguro. O fato é que isso acontece com muita frequência. Não vamos falar aqui, dos culpados e o que levou eles abandonarem suas crias. Crime mesmo é um ser, de coração vazio, pegar o próprio filho e jogá-lo ainda recém-nascido no lixo...                                  
    ...Quando ficamos sabendo que foi no lixo que jogaram. Podemos até dizer, essa criança que foi abandonada no lixo, teve foi sorte na vida. Sorte na vida! Verdade: Ou alguém acha que não existem os cruéis que jogam suas indefesas crianças nas caçambas recolhedoras de lixo, para serem esmagadas na prensa dessas caçambas? O fato é que nunca sabemos. Mas não duvidem nunca de uma barbaridade dessas.
    -Graças a Deus, temos aquelas pessoas boas de coração que só jogam no lixo ou simplesmente os abandonam, na esperança de que alguém o ache e lhes deem uma vida. Na verdade esse é um assunto pra muitas páginas. Dizem até que é um problema social... Deixa isso pra outra oportunidade.
     -O fato é que o mundo hoje está repleto de crianças necessitando de um lar. E imaginem quantos casais que não podem ter filhos, buscam esse paliativo para amenizar a dor de não poderem ter filhos por vias da natureza. A sorte bate na porta de todos. São crianças querendo e necessitando de pais, e muitos casais querendo ou necessitando de filhos. Nada mais do que perfeito, tem quem quer e tem quem quer ser querido. Isso, sem falar que existem aqueles que mesmo tendo seus próprios filhos, sentem uma necessidade regida pelo amor de adotar outra criança para se juntar aos filhos naturais.
   -Porém a ironia do destino ou da vida... Sei lá, nos mostra de um lado a justiça e de outro o descaso e mais ainda, o certo que era pra ser errado e o errado que é certo. Ou é o errado que era pra ser certo, ou o errado que é certo? Vejamos, muitos casais que não conseguem ter filhos por algum problema de saúde, batalham uma eternidade para poderem adotar uma criança. Então a burocracia é tanta, que muitos desse chegam a desistir de adotar. Estou falando de casais de sexos diferentes. Tudo é irônico! Burocracias, burocracias e mais burocracias e enfim, ironias. Quando se falava em adotar criança no Brasil, ninguém cogitava que os HOMOSSEXUAIS estivessem entres esses privilegiados. Sem chances! Jamais! Nunca! Impossível! Porém devagarzinho esse tema foi tomando espaço na mídia, e hoje, a burocracia continua, porém para os casais héteros que não podem ter filhos. Pois o caso virou de certa maneira, que quem pode adotar filhos hoje sem burocracia é os HOMOSSEXUAIS. A dúvida que parece permanecer nas cabeças dos juízes é pra que tipo de gays, homens com homens ou mulher com mulher? Será que estou me adiantando demais, ou ainda não chegamos a esse ponto?
     -Eu particularmente já fui completamente contra, pois a mente que se situa no meu cérebro, não consegue visualizar como normal o relacionamento homossexual. Acreditando, que pra tudo se paga um preço. Não se pode tomar uma atitude sem que ela não venha acompanhada de aceitação ou rejeição. Veja bem, eu não posso atirar uma pedra no lago e querer que ela não espalhe respingo pra todos os lados. Do mesmo modo que não posso brincar com fogo e me queixar se vier a me queimar. Se uma pessoa assume que quer viver sua opção sexual que escolheu, deve-se viver essa opção! Todos sabem que uma vez escolhido viver e amar a pessoa do mesmo sexo, isso os impossibilita de ter filho. Esse é o preço dos que vivem na homossexualidade. Homem com homem, ainda é impossível gerarem filhos. Tanto quanto a mulher com mulher, seus óvulos misturados, as impossibilitam uma gravidez!
   -Como disse, continuo afirmando, eu era completamente contra. Hoje mudei, já não sou contra. Porque, tenho certeza absoluta que num futuro se pagará um preço, seja ele barato ou, caro! Acredito que cada um sabe o que faz da vida; Se a justiça, diz que os homossexuais têm direito a adotarem filhos, que se faça seguir esse direito. Porém o futuro que espera essas famílias transviadas terá efeito na mente dos que foram criados. Pois, hoje sãs crianças necessitando de pais, mas amanhã eles não estarão mais necessitando, então qual serão suas necessidades? Os juízes que hoje aprovam esses pedidos, eles responderão no que se transformarem essas crianças? Ou o certo é o juiz esperar que essas crianças cresçam com um lar cheio de amor e conforto, para mostrar que eles (juízes) estavam certos?
    -O fato é que existem muitas perguntas que precisarão de respostas, que com certeza, só virão no futuro.  Eu espero que o futuro das crianças que forem criadas pelos seus dois pais, ou por suas duas mães, não sofram espancamentos psicológicos e que a sociedade os tenham como se fosse natural, quando tiverem que preencher seus documentos. Vejam só o paradoxo: o sonho do homossexual é ser fêmea, e da fêmea é ser macho, no entanto, quando se fala em adoção, eles querem ser ambos machos ou duas fêmeas! Se questionado para os homens, quem será a mãe? Então a resposta imediata é: "somos os pais”. Se questionado para as mulheres quem é o pai da criança, então logo se saem dizendo: "somos as mães da criança". É ou não é um paradoxo?
    -O que quero dizer, que por mais que queiram transformar esse assunto como algo normal, e não seremos hipócritas e dizer que sim! Porque, não é. Assim sendo, vejo que o caminho que está nos aparecendo e os que neles estão caminhando, é muito delicado. Porque, quer queira ou não, todos nós pagamos um preço pelas escolhas que fazemos, e essa não ia ser diferente de qualquer outra escolha!
   -Quantas crianças no Brasil, hoje, precisam de um lar e ou um pai adotivo? É preciso que se regularizem as leis que diz respeito a adoções, para que os milhares de lares que esperam por essas crianças, sejam preenchidos. E o mais importante de tudo, não é que elas sejam transformadas em pessoas de bem? Quem se achar capaz de enfrentar essa batalha e transformar pessoas, não deixe que um ser sem pai perca a esperança:
                                    ÓRFÃO: "QUEM VAI ME ADOTAR”.

                                                            ASSISTA O VÍDEO

                                    


SE GOSTOU #COMPARTILHE, ENVIE PARA OS AMIGOS, DIVULGUEM...COMENTEM!

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...