quinta-feira, 18 de abril de 2013

NÃO VOU FALAR DE D...





               ASSUNTO MALDITO


    NÃO gostaria aqui de falar desse assunto. É um tema bastante surrado, batido, quebrado, estraçalhado, esmagalhado, esmiuçado, etc, etc. É um tema que já não tem mais o que explorar, ha não ser quando se trata dos políticos que gostam de ganhar renome, abordando de maneira que lhe é aceitável, na esperança de conseguir o maior número possível de votos nas eleições do futuro.
           ALGUÉM já viu alguma solução encontrada pelos nossos governantes? Eu ainda não vi! Do que estou falando? Das drogas, esse assunto maldito! Na verdade tudo é droga. Antibiótico é droga? É! cachaça é droga? É! cigarro é droga? É! cerveja é droga? É! Também não sejamos hipócrita e dizer que nos referimos a esses tipo, quando falamos de drogas!
          NÃO vou falar aqui que nesse submundo temos jovem que se acabam mais cedo... que a guerra entre polícia e traficantes são declarada... que mais cedo nossos jovem estão envolvidos seja no tráfico ou no uso... que netos matam avós, e que filhos matam pais... que o governo está perdido por não saber mas que atitude é eficaz... que traficante matam jovens viciados que já não conseguem pagar suas dívidas... que muitos policiais se deixam envolver nesse mundo ilícito. Não não quero falar disso!
          MAS não posso me calar diante da decadência do ser humano. Vejo pelas ruas crianças dormindo ao relento nas noites geladas ou quentes, longe do seio familiar. Vejo homens e mulheres com suas bocas com poucos dentes e os que restam estão podres, corroídos pelo uso das drogas. Vejo senhoras magrelas e desnutridas sobrevivendo com migalhas que acham o pedem nas ruas...perderam suas dignidades por não conseguirem sair do vício em que se encontram. Vejo homens, mulheres, adolescentes e crianças que andam exalando fétidos odores por passarem dias e dias sem tomarem banhos. vejo pessoas que tornaram-se loucos ou assumiram a loucura para não viver a realidade de sua degradação.
           ANIMOSIDADE E BALADAS, tudo de forma inocente. A festa vem e vai dia e noite. Tudo regado a muito som e bebedeira... No início às escondidas fazem uso de drogas pesadas, onde um incentiva o outro. Apenas, tudo não passa de uma brincadeira. É aquela de experimentar pela primeira vez. Eu vou falar de drogas? não!
          JAMAIS me calarei, ao ver uma mulher grávida, sem saber que futuro dará para criança que irá nascer, infectada. E o pior, sem um pai!
          TODOS sabem disso, o jovem sabe disso, o adulto sabe disso, o governo sabe disso, os pais sabem disso, eu sei disso, você sabe disso. Andando pelos grandes centros de grandes cidades, vemos fileiras e até   multidão de usuário. Grupos que se reúnem como se fosse um povoado. Preferem a vida que levam à busca de algo que lhe ajude a sair de um mundo tão perverso e maldito como esse, que é o mundo das DROGAS. 
          QUEM tem a solução? Sabe-se que uma vez instalado o vício, transforma-se em dependência química. Todos acreditam que podem sair a qualquer momento. Eles não se veem no povoado que foi citado à cima. Uns fracos é o que eles são - É assim que pensam! Se é assim que pensam, então pensem em sair, antes que façam parte desse povoado. Acredite você não é tão forte, pois eles acreditavam que eram fortes, assim, igualzinho a você. E é lá que eles se encontram dormindo pelas ruas, morrendo nas mãos de traficantes e mendigando migalhas para sustentar o vício e a fome, já que o relento e o frio, a natureza não perdoa. 
           A SOLUÇÃO? está em suas mãos, está em sua cabeça, está em sua educação, está no seu caráter, está na sua atitude, em fim está dentro de cada um. Sozinho é difícil? busque ajuda e aceite a ajuda que você procurou. Peça socorro à família, com certeza, não lhe negarão, pois o maior dom de quem ama... é amar!
          NÃO DISSE, que não ia falar de drogas? 

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...