Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

ADOTANDO CRIANÇAS (casais)

CRÔNICAS



                   "ADOTANDO CRIANÇAS"


ADOTANDO CRIANÇAS"



                                                       ADOTANDO CRIANÇAS... Nada soaria tão normal quanto essas palavras descritas aqui, se não fosse o fato de tratar de casais gays. No dicionário a palavra adotar quer dizer "Tomar, escolher, preferir, seguir: adotou a opinião do adversário. / Direito Admitir legalmente como filho ou filha." Comumente usa-se a expressão ADOTAR FILHOS. Você deve está se perguntando, por que será que ele usou a primeira expressão e não a segunda? Não sei se faz diferença, mas no meu modo de ver , quando a adoção se trata de pessoas, não se adota um filho, e sim no caso de um menor, se adota uma criança, já que o mesmo não pode ser filho de dois casais e sim do primeiro que o gerou. Bem, depende do ponto de vista de cada um. A sociedade está tão flexível nos seus conceitos, que se nos apegarmos aos princípios, corremos o risco de ser taxados como conservador, e até como ultrapassado. Quem não se lembra de um tempo não muito remoto, que se admitir um homossexual na família, era um tabu de proporção inigualável. Contudo aos poucos esse tabu foi se diluindo nos conceitos, e logo o normal seria que as famílias aceitassem o fato. Com ou sem restrição, hoje a aceitação é uma realidade. Lembram algumas das restrições? Sim, até poderia ser aceito, desde que não fosse assumido publicamente. Como se diz ainda hoje, 'embutido dentro do armário'. Mas isso também ficou no passado... A realidade hoje é ver homossexual com outro homossexual aos beijos e abraços em qualquer esquina ou praça pública! Após os primeiros passos conquistados, não demorou muito para o avanço, a conquista do casamento entre pessoas do mesmo sexo, e como consequência os direitos civis, etc. Como uma avalanche que destrói vilarejo, outras conquistas estavam por vir. Então foi aí que descobriram que homem com homem, não abre a possibilidade de gerar filhos, nem tão pouco gera filhos mulher com mulher. E agora?
                                                                    Ora, agora nada! Não sei que dúvida há na mente das pessoas, a resposta estava estampada na cara: Quando um casal não pode ter filhos pelas vias normais, encontra-se a solução óbvia, a adoção!
                                                                    Antes de concluir esta crônica, vou mostrar a pesquisa que fiz nas redes sócias, e as respostas vocês vão ver que quase não existem panos para discussão. É importante que se note, que as pessoas são de várias partes do Brasil. A pergunta foi essa:
                                        "Você a favor ou contra os gays adotarem crianças"?
Waguinho Dantas Sou a favor dos gays adotarem filhos, pois eles são gente como nós, e assim iriam ter mais uma vitória, e em contrapartida, essas adoções talvez iriam acabar definitivamente com o homofobismo!  
Liih Cavalcante acho q toda criança tem o direito de ter uma família, independente a opção sexual de quem qr adota-los
há 20 horas · Editado · Curtir
Angela Dantas asvezes tem mais carinho e amor do que apropria mãe
há 11 horas · Curtir
Elisangela Dias acho que deve ter muito dialogo com a criança pra não bagunçar a cabeça delas.
Gigio Ferreira TUDO QUE AJUDA O SER A SER HUMANO É VÁLIDO !!! PORTANTO SOU À FAVOR !!!!
há 59 minutos · Curtir
Gigio Ferreira A QUESTÃO MORAL NEM DEVE PASSAR PERTO DESSA RELATIVIDADE !!!!
 Josue Ramiro Ramalho Sinceramente ainda não me inseri em discussões tão polemicas. Acredito mesmo que seria uma relação promíscua. Quem quer criar filhos dos outros, adotados, deve ter uma relação dentro dos padrões exigidos pela sociedade. Podre é claro, hipócrita também, mas, nesse país tupiniquim onde a educação está muito aquém dos padrões desenvolvidos em outros países, ainda é muito cedo para abrir esse flash de vida e conceito. Homens com homens, mulheres com mulheres ainda não se tornaram convivência aberta e desconceituada. Embora já se avançasse muito. Mas quem cria leis aqui, cria para se impor aos outros. Infelizmente falta muito para avançarmos a este patamar.
Essas provocações utilizadas muito pela mídia, de certa forma fazem evoluir a discussão. É bom, o povo vai entrando aos poucos e logo já estará aceitando tudo normalmente.

Amannda Vitorino Todo casal com condição para criar uma criança suprindo toda as burocracias do governo, podem adotar.
há ± um minuto via celular · Curtir.
  
CLÁUDIA RIBEIRO

Denunciar · 13:17
Independente da sua condição sexual se tiver amor, responsabilidade e muita vontade de cuidar de verdade de uma criança, não vejo problema.

                   Para não nos alongarmos muito na pesquisa, nota-se que a maioria das pessoas é a favor de que os casais gays tenham direito sim de adotar crianças. Não duvido nenhum pouco dos que hoje opinam de maneira favorável, tenham sido contra, alguns anos atrás. Como formador de opinião, não me manifesto contra, nem a favor. Porque muitas vezes somos pegos pela emoção, ou então apenas pela razão. Pesquisa igual a essa, responde-se sem um raciocínio lógico. Veja por exemplo, resumindo as resposta, nota-se que hoje o que importa é que a criança, tenha um lar, e receba o respeito que toda criança tem direito.
                É claro que se alguém me perguntar se eu prefiro ver uma criança abandonada na sarjeta à mendigar ou ter um lar, e sem bem cuidado, irei responder que a segunda opção é qual sou favorável. Porém, a questão não é essa! Por que ninguém vai chegar a hipocrisia de afirmar que esse ato é a solução para acabar com o abandono de menores. Sabemos que não é!
                 Vejo a opção sexual, como direito de cada pessoa levar uma vida como quiser, em especial quando se é maior e vacinado. Porque até hoje, não se chegou ao bom senso se uma pessoa for homossexual, é doença ou apenas opção. Há os que já nascem com toda característica física de homossexual e se mantém nessa condição, outros que dizem só descobriram que eram homossexuais, depois de certa idade... Já a outros que se devassam nessa opção simplesmente por querer viver uma vida dupla, gosta de ser e não ser... Como pode ser possível também, que exista homossexual por motivo de doença, ou não?
                 HOMOFOBIA (HOMOFÓBICO) - O que mudou no nosso dia a dia foi ditado, gírias, palavras. Essas duas que está em  itálico, procurei o significado dela no dicionário impresso e no dicionário da web, e não encontrei o significado para elas. No entanto a palavra já faz parte de nosso vocabulário, e brevemente ela aparecerá nos dicionários de edições revisadas. Ao que parece esses termos vieram para calar os que se dizem contra. Não me refiro à violência, porque aí já não é questão de gostar ou não gostar disso ou daquilo. Violência é caso pra polícia. Mas limitar a opinião... É uma inversão de valores. Por que uma pessoa não pode ser contra ou a favor? Hoje ser contra  ou a favor de qualquer coisa, tem que se pensar bem, pois há uma melindragem, imposta pela mídia. O sistema é que impõe o que se deve fazer ou não! Se não houvesse pessoas desumanas e sem amor próprio, criaria sua prole e não os abandonavam. No entanto depois de jogado na amargura do mundo, toda ajuda que vier é sempre bem vinda. Não importa quem os adotem, seja hétero, assexuado, solteiro, homossexual, quem já tem mais de dez filhos. O que importa é tirar um bebê da solidão.
                      Tenho falado em outras crônicas as que todo mundo sabe. Refiro-me aos ditos populares. "Quem faz aqui, aqui paga!" "quem planta colhe" "na vida, tudo tem um preço" Se todos esses ditados  fazem sentido ou são verdadeiros, só o tempo mostrará quem estava certo ou errado. E como todos, também sabem, é muito duro chorar o leite derramado ( em outras palavras, tomar o leite depois que derramou) . Em fim, como se diz, sé para o bem de todos, que seja feita a vossa vontade.


28-10-2013
                                                      


GOSTARIA DE COMENTAR ESSA CRÔNICA? USE OS RECURSO DESSE BLOGGER
GOSTOU DESSA CRÔNICA? DIVULGUE NAS REDES SOCIAIS, COPIE E COLE, http://400anosolivro.blogspot.com.br/ 

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...