quarta-feira, 5 de junho de 2013

".. O QUE É A VIDA!"

CRÔNICA



                    "...O QUE É A VIDA!"
   




                                 Temos milhares de exemplos de vida alheia, e porque não dizer de nossa própria! Há exemplos de tudo que possamos imaginar. De tudo que nos acontece, às vezes tiramos algumas lições. Seria muito bom que assimilássemos tais lições. Contudo, infelizmente não é assim! Imagina você, servir de lição para nós os pepinos dos outros? Parece que é nato não nos preocuparmos com erros de terceiros, como que acreditando que somos imunes a problemas semelhantes. Ledo engano, quando nos damos conta, não contamos a história, e sim, fazemos ou somos a história.
                                Aí é que falo: "O que é a vida!". No mês de Abril, aconteceram três fatos inusitados. Duas das quais eu presenciei e a outra, apenas ouvi dizer. Como esses três ocorridos me chamaram a atenção, gostaria muito de ter escrito sobre o assunto no mesmo dia. Porém, não se encontrava comigo, meu livro esferográfico. (pequeno caderno onde faço rascunhos) Talvez no dia que esses fatos ocorreram, eu poderia estar mais inspirado e passava melhor o que quero dizer... Quem sabe?
                                O fato é que na esquina onde me encontrava, existe um tríplice cruzamento, desses que se desrespeitado, é muito grande a possibilidade de um atropelamento. Dias antes, me encontrava dentro de um ônibus  que por pouco não passou por cima de um pedestre, que mesmo vendo o ônibus em movimento ele acreditou que daria tempo e passou em frente do mesmo; Só não contava que nessa fração de segundos  o motorista não a estava vendo. O choque foi inevitável, o ônibus a arremessou por uns cinco metros. O milagre aconteceu... Apenas dois arranhões leves, um no cotovelo e o outro na lateral lateral externa do joelho. Essa cena repassou em minha mente, quando eu me encontrava na esquina do tríplice cruzamento e vi novamente a cena tal qual. Dessa vez o acidente ocorreu com um carro de passeio e não com um ônibus. Pra felicidade de todos o motorista viu a jovem e conseguiu frear a tempo, evitando assim, o pior. Nesse pequeno espaço de tempo onde tudo foi tão rápido, de maneira simultânea a mente reprisou o passado.
                              Ali, sábado, para fugir da lembrança liguei o rádio de ouvido na rádio jovem pan (AM) estava no programa desportivo: "No mundo da bola" comandado pelo apresentador Flávio Prado, quando começou ler uma carta, mandada por um pai que havia perdido seu filho amado (morto, me parece, por uma bala perdida). O título da carta era: "O DOCE SOM DA MAÇANETA". A saudade na eterna falta do filho, fazia desse homem (pai) lembrar cada ano, cada mês, cada dia, cada hora, cada minuto, cada respiração quando ao lado do filho se encontrava; Mas nada soava tão maravilhoso aos ouvidos, quanto ao 'som da maçaneta' ao ouvir à noite quando o filho abria a porta, avisando de sua chegada. Só então ele - o pai - sentia o travesseiro mais macio e dormia tranquilo, sabendo que o filho amado, estava de volta. "Que saudade do doce som da maçaneta"
                              No primeiro caso, onde o milagre aconteceu, a sorte ajudou, o acaso esteve presente... Seja lá como for que considere... Vi ali, o nascimento de uma nova vida! Não antes de meu coração disparar, de ter sentido um grande medo e o nervosismo ter tomado conta de mim. Minha cor mudou, fiquei pálido, sem um pingo de sangue no rosto. Só após umas três horas, após vários exames no hospital que constataram nenhuma anormalidade no corpo da vítima, é que me veio uma paz tranquilizadora. Senti uma vontade enorme de ficar olhando aquele novo ser, e fiquei imaginando... Como é lindo a vida!
                              Já o pai do jovem não teve a mesma felicidade em relação ao filho, com certeza a vida para esse pai deve, hoje, ter um significado diferente, e este significado está dentro dele.
                              A moça que quase foi atropelada no tríplice cruzamento, talvez não saiba o valor que é estar vivo. Costumo dizer que o importante é contar história e não ser ou fazer parte dela. Mas para isso é preciso viver cada dia aproveitando o máximo de tudo que é bom e engavetando o tudo que é ruim.
                              Só assim, de cada exemplo, seja ele bom ou ruim, nos sirva de aprendizado; Aí sim, iremos dar mais valor... Iremos amar... Iremos saber o significado de "... O QUE É A VIDA!"




                                                                                         Cavalcante,  10-05-2005



                                                              Frase
                              "Sentia o travesseiro mais macio e dormia tranquilo
                                sabendo que o filho amado, estava de volta"
                               

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...