sábado, 9 de novembro de 2013

"A.M.O.R."

CRÔNICAS



                                  "A.M.O.R."


                                            Esta crônica data o ano de 2001, no mês de Dezembro. E hoje é Novembro de 2013, já estão se passando 12 anos. Eu junto com vocês, não tenho a menor ideia de como esse tema tão apaixonante vai acabar, nem em que sentido ele caminha. Então vamos a crônica:
                                            "AMOR" - Vou lhe perguntar: O que é o AMOR? Esse tema bem desgastados por todos escritores, filósofos, poetas, autores de filmes e novelas, todos tem a resposta na ponta da língua. "Bem, o AMOR é..., é..., é..., " (cadê a resposta?). Na verdade todos têm um conceito não errôneo sobre o assunto. Quer ver uma coisa? Pense no amor de mãe, agora pense no amor que sente-se pelos animais, no amor à vida, no amor ao sexo oposto romantizado, no amor às flores, no amor aos inimigos, no amor à casa, ao carro, à vestimenta e no amor fraterno. Você verá que existe uma infinidade de tipos de amor. Notamos que uma palavra tão pequena como o AMOR, existe tantas divisões e subdivisões. Se formos procurar mas divisões e subdivisões com certeza acharemos. Assim, podemos nos perguntar, este conceito de divisão e subdivisão de palavras que representa o mais nobre dos sentimentos, é correto?
                                             Existem linguagens e gestos que são universais. Por exemplo, a escala musical, um tom maior é maior em qualquer lugar do mundo; Um sorriso, não diferencia em idioma nenhum, idem o choro. O dedo indicador balançando para direita e para esquerda continuamente, em qualquer lugar do mundo quer dizer "não". O meneio da cabeça no sentido vertical, quer dizer "sim" afinando qualquer coisa. A reação de alguém quando degusta algo azedo como um fruto cítrico por exemplo, caracteriza-se pela careta; No mundo inteiro é assim. E tudo isso é semelhante ao sentimento, ódio ou amor. Por que então o sentimento AMOR, tem tantos conceitos? Será que o amor é um sentimento imaginário? Afinal o que é o AMOR, onde muitos dizem ter, mas na hora de demonstrar deixam a deseja, ou não sabem como demonstrar?
                                              Muitos casais que se dizem apaixonados, é só com o passar do tempo que descobrem o verdadeiro AMOR. Então não faltará mais nada para a felicidade, o casamento vem logo a seguir e com ele os sorriso, os planos e os votos de fidelidade e promessas de eternidades... Tornam-se assim, o casal mais feliz do mundo! Chega a causar inveja em certos casais... (inveja saudável, é claro!) Se é que existe inveja saudável! É inveja nos amigos, vizinhos, parentes e conhecidos.
                                               Uns olham e dizem num tom onde mistura-se o cinismo e o irônico: "O amor é lindo". O vídeo e as fotos não podem faltar. Para que servem? Sim, para registrar saudações, ...que saudades!. O tempo passou e as dificuldades sentimentais são constantes. O coração magoado, a dor do sofrimento, a rejeição e o fim do amor; Por fim, a separação, é algo inevitável. Como! Acabou o amor? ... é, eu quero é ser feliz. Se não deu certo, não deu... Não vou ficar chorando, vou encontrar alguém que me ame, de "verdade". Notaram que apareceu mais um conceito para o amor? "amor de verdade". Descobrimos assim, que existe o amor de mentira, o que é mais um conceito. De qualquer maneira tá provado que existe o amor de verdade. Sabe, eu também concordo!. E agora, você sabe responder o que é o AMOR? Vou pergunta mais intimamente, você ama seu cônjuge? Ou seu namorado? Deixe para responder no fim dessa crônica, quando junto descobrirmos e entendermos o que é o amor.
                                                  Devíamos saber que todos os sentimentos são desenvolvidos dentro de cada um de nós. Ninguém nasce amando ou odiando. O amor é uma semente que se planta dentro do coração. Plantamos a semente tanto dentro do nosso, quanto no coração do próximo. Nenhuma semente nasce sozinha, é preciso que se plante. E para que a semente cresça firme e forte, é necessário o cultivo; O amor é a única semente que depois de plantada e cultivada, enraíza-se para nunca, jamais morrer. Por isso que o amor é um sentimento nobre. Não morre nunca! Se você não ama as pessoas que estão ao seu lado, como esposa, (o) namorado (a) etc, plante primeiro em você a semente do amor, plante bem dentro do coração. Não tenha vergonha medo ou ressentimento, regue esta planta sempre com as qualidades do próximo e nunca com os defeitos dos que você ama. A semente após crescida transforma-se em árvore, e ela bem enraizada é capaz de suporta toda e qualquer tempestade. Será nesse momento que sentiras que amas e és amado. Os malefícios que as tempestades trás e o amor é capaz de suportar, são pensamentos errôneos. Quando o amor está enraizado, ele é fiel e não - nunca, jamais - trai. Não trai nem em pensamento, ele suporta e resolve desentendimento, compreende e perdoa erros, respeita a sensibilidade do outro e vive para a pessoa amada,  não agride verbal ou fisicamente; Divide a dor nos momentos difíceis , seja financeiros ou emocional, não humilha e divide os momentos alegres e de tristeza, alimenta-se de beijos, carinho e elogios;                                  
                                                  No amor não há espaço para mentiras. Para que a árvore do amor der todos esses frutos basta querer. Estes frutos não escolhe sexo, cor, religião ou nível social. Basta que plante a semente dentro do próprio coração. O amor tem que ser único porque é um sentimento único, sem conceitos ou divisões com suas subdivisões. Você agora pode responder a pergunta, eu amo alguém? Se você ama, com certeza é feliz. Se não, basta você querer amar.
                                                  Quanto a resposta se você ama ou não o companheiro (a), agora com mais clareza sobre o tema, saberá se o que sentes é 'amo'. Saber que és capaz de amar e que nunca é tarde para amar a pessoa que estamos nos relacionando, é muito mais fácil desenvolver esse sentimento. É importante termos a consciência que independente do nosso amor, jamais faremos de forma obrigatória alguém a nos amar. Temos que ter o discernimento que apesar de tomo amor que sentimos por outra pessoa, isto seja motivo de vivermos sofrendo por quem não nos ama. Também não significa que por causa do sofrimento o amor tenha acabado. Quando não há amor é porque de uma maneira ou outra, a semente não foi plantada. Assim sendo, nunca dará vontade de dizer "eu te amo"... e se dizemos, mentimos para nós mesmo e enganamos o outro.
                                                   Ainda assim, dá pra plantar a semente do amor. Sente, converse, tente, e sinta quão gostoso é ser feliz... como é maravilhoso amar. Sem o sentimento do "AMOR" é impossível conquistar a felicidade
                                                 

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...