Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

terça-feira, 6 de agosto de 2013

COMO LER O SONETO - II

O POETA E A POESIA



                                     ESPELHO



               Preste atenção neste dois tercetos. Eles se enlaçam. A primeira linha do primeiro terceto e rima com a primeira linha do segundo terceto. Então você dever ler neste caso, sempre o primeiro com o primeiro do (2 terceto). O segundo do primeiro com o segundo do segundo e assim sucessivamente. Então ficaria assim:
 
"DESEJO QUE O MUNDO NÃO PERCA A LUZ DA LUA E QUE CLAREIE SEMPRE O TEU SORRISO
 AH, SE EU PUDESSE ESTÁ DENTRO DE TI! MEDO? NÃO PENSARIA NISSO"

"NUM MISTO DE AMOR E DESEJO, NÃO NO REFLEXO DO VIDRO DO ESPELHO
 APENAS TE FARIA PERDER O MEDO ACREDITANDO NO MEU AMOR... A FONTE DO DESEJO"

"ENCONTRAREI A RESPOSTA QUANDO ABRIRES TEU CORAÇÃO E PERDERES A TIMMIDEZ
 CARA A CARA, AMOR A AMOR; PORQUE SOFRES QUANDO EU SOFRO, O ESPELHO NÃO RESPONDE A DOR ELE NÃO FEZ".

     (contudo se você ler as três primeiras linhas do primeiro terceto e em seguida ler as
      três primeira linha do segundo terceto, pode até não rimar, mas o sentido não altera)
     
 


Desejo que o mundo não perca a luz da lua, e que clareie sempre o teu sorriso
Num misto de amor e desejo, não no reflexo do vidro do espelho
encontrarei a resposta quando abrires teu coração e perderes a timidez


 Ah, se eu pudesse estar dentro de ti! Medo? Não pensaria nisso!
 Apenas te faria perder o medo acreditando no meu amor... a fonte do desejo.
 Cara a cara, amor a amor; Porque sofres quando eu sofro, o espelho não responde, a dor ele não fez.

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...