quinta-feira, 8 de agosto de 2013

"A CRIAÇÃO DE UM MONSTRO "

CRÔNICAS




                 
               A CRIAÇÃO DE UM MONSTRO!




                                   Quem em sã consciência prepararia no fundo de sua casa um cativeiro para criar um bicho, sabendo que na maior idade se transformará em monstro? Recuso-me aqui nesta humilde crônica citar o nome de um dos maiores crimes que o Brasil já vivenciou. Aposto que tem muitos assassinos que hoje se encontra atrás das grades, que devem estar morrendo de inveja desse pequeno menino monstro. Mas voltando ao criadouro, podemos afirmar com todas as letras, que jamais uma família separaria no fundo de seu quintal um lugarzinho para montar uma gaiola de ferro na intenção de domesticar uma fera! Quem criaria um tigre, para num futuro bem próximo, ser o próprio alimento desse tigre? Teria alguém louco a esse ponto?
                                    Tudo começa numa troca de olhar, às vezes na apresentação de um amigo (a) então se dá início o namoro com no mínimo uma intenção de um único beijo. Dias depois de se conhecerem melhor, os corpos se entrelaçam num desejo ardente, prenúncio se formar uma família. Planos e mais planos, até que nasce o primeiro filho. Filho! Considerado uma bênção Divina. Sem falar que é o sonho de 99% dos casais apaixonado. A briga sadia é de quem vai escolher o nome do filhote que está por vir. Da troca de olhar ao nascimento do primeiro filho, muitas coisas acontecem e se transformam na vida do casal. E a lição número um de todo esse contexto é o AMOR! É impossível acreditar que toda entrega que o casal faz na busca da felicidade, tenha como fruto, um monstro fecundado nas entranhas da mulher e no âmbito do lar. Eu gostaria muito de rasgar essa crônica e escrever outra me desculpando e pedindo perdão. Eu não quero acreditar que um jovem de 13 anos tenha sido esse feto, que foi gerado após um enlace de amor. 
                                    Lembro-me como se fosse hoje de uma  das CRÔNICAS que escrevi não muito tempo atrás, eu até acho que você já tenha lido, quando lá me refiro à violência! No artigo  cito e questiono sobre qual seria a IDADE IDEAL para se considerar uma pessoa capaz de assumir pelos atos de violência que se pratica. Como se sabe, no Brasil, só é considerado (maior idade) após os dezoito anos. Menos que isso, qualquer assassino, tem passagem garantida para liberdade e para cumprir pena pelos seus delitos em liberdade e quando não, ter direito a regalias e uma pena prisional sócio educativa. E blá-blá-blá-blá... - Numa outra CRÔNICA, ESCRITA POR MIM*, procuro, sim, por opinião própria, dizer que acordar logo de manhã assistindo programa de televisão onde se abrange a violência, eu corro o risco de dizer que as pessoas ficam com essas imagens gravadas por todo o dia. Eu fico imaginando isso, na cabeça de uma criança ou de um adolescente. Não que o crime causado por pessoas de menor idade, seja justificado pelo que assiste ou deixe de assistir. Talvez isso seja tema para debate, entre os grandes estudiosos da psicologia infantil ou até mesmo adulta.
                                    É fato e isso não se nega, o Brasil vive na presente semana um dos mais hediondos crimes que já ocorreu na história do país. Nunca antes, havia ocorrido tendo como protagonista, uma criança de 13 anos de idade! Abaixo, trecho da matéria retirado site da UOL - O MELHOR CONTEÚDO:

O estudante foi encontrado morto na última segunda-feira na casa em que morava, na Brasilândia, zona norte de São Paulo, junto aos corpos dos pais: o sargento da Rota Luis Marcelo Pesseghini, 40, e a cabo do 18º Batalhão da PM de São Paulo, Andreia Pesseghini, 36.
Em outra casa no mesmo quintal, outras duas pessoas da família também foram encontradas mortas: a avó e a tia-avó do adolescente, que é apontado pela polícia como o único suspeito até agora pelos crimes. A tese da polícia é que ele tenha se matado após cometer os crimes.
                                    Até o momento, não foi comprovada a culpa do menor. No nosso íntimo, ficamos torcendo que a polícia esteja enganada, e com o andar das investigações, apareça outro elemento, e que o adolescente infelizmente tenha sido apenas mais uma vítima desse massacre. Porque como disse no início dessa crônica, se a barbárie foi cometida por esse menino, é como se os pais tivessem gerado um monstro e pior, criado solto dentro de casa.
                                    O outro fato a se lamentar, é o suicídio desse jovem, (ainda não comprovado) ao praticar uma chacina antes de por fim a própria vida. Faltam palavras tanto para criticar quanto para tentar suavizar a dor dos parentes que ficaram.
                                    Não podemos deixar de ficar com os olhos bem abertos, pois uma coisa dessa não acontece só na família dos outros. Estamos sim, a mercê de fatalidades como essas. Um mundo cheio de ódio e violência o qual fazemos parte, não dá para confiar em ninguém, temos de dormir com um olho aberto, enquanto o outro pisca!
                                    Triste é sermos obrigados a agir e ficar alerta com os nossos. Até então o conselho de dormir com apenas um olho era dado quando nos deparava com estranhos. A criação de um filho, nunca é para transformá-lo em monstro. Muito pelo contrário, o prazer de nós pais, é poder ver nossos filhos formados em doutores advogados ou médicos, professores, engenheiros, técnicos em alguma coisa, educados, respeitosos, resumindo... Transformados em 'gente'.
                                    A polícia não descarta em sua linha de investigação, a busca por vestígio de drogas, pois esse maldito elemento não escolhe mais idade para transformar monstros. Se for comprovado a culpa desse garoto e que ele tenha agido sob efeito de drogas, então infelizmente para a sociedade, fica mais do que claro, que não existe idade para se cometer crime intencional. Sendo assim, deve-se pagar na justiça pelos erros que cometem em igualdade condições.
                                     Mas nossos políticos são tão sem escrúpulos que eles não tem base nem coragem para mudar nossa legislação. Qual deles quem tem coragem de vir a público e dizer: "Eu criei a lei que pune o menor de igual pra igual conforme o crime" (?) Cada dia mais aparecem na imprensa os políticos atolados nas lamas fétidas de suas podridões... Bem, isso é tema para outra oportunidade. Em fim, que a violência seja apenas um alerta para as autoridades e para nós pobres mortais. Um mundo onde a PAZ, prevaleça nos corações de todos nós desde os pequeninos aos anciãos... e que nossos quintais nem nossos lares sejam cativeiro ou criadouros de monstros.

*violência no café da manhã - http://400anosolivro.blogspot.com.br/
*Brasil, um País Agonizante / 30 de abril de 2013                         
08/08/2013.

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...