Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

CRONOLOGIA CRÔNICAS DE A a Z

CRÔNICAS




                                       UMA QUESTÃO DE GOSTO

               Ninguém sabe, mas tive conversas muito sérias com uns amigos meus. Talvez vocês conheçam, sim, são todos brasileiros, mas pense homens inteligentes... Vou lhes apresentar os nomes deles à media que fomos dialogando. Veja bem, perguntei para o Machado de Assis, o que ele achava de nossos dias, e me respondeu: "Eu prefiro o silêncio, acabei de escrever o Alienista" -  Eu claro, não aceitei essa resposta . Por quê o silêncio? E... Por que ele citou o Alienista? Fui dormir com isso na memória. Sortudo como sou, ao acordar dei de cara com quem? Sim, com ele, Jorge Amado. Então fui direto a pergunta, e ele foi incisivo: Deste Brasil meu caro Osvaldo, quando escrevi Capitães de Areia fiquei com medo de mostrar uma Baía Violenta... o retrato de um Brasil sem sentimento social. Olha eu escrevi sobre um paraíso e não sabia". José de Alencar o que lhe perguntei foi exatamente isso, queria saber da opinião dele sobre esse nosso querido Brasil. Tudo bem que nesse dia, não faz muito tempo, fazem dois anos que o vi, ele simplesmente me disse: Você leu Iracema? Pois é, meu Brasil é assim". Não sei se vocês entenderam, mas eu fiquei maravilhado com a respostas desses meus amigos.Acreditem, convidei todos eles para tomar um cafezinho comigo, na minha humilde residência. Ficou marcado assim, numa sexta-feira, íamos ter esse encontro pra falar sobre esse nosso Brasil, e eu que não sou bobo nem nada, vou aproveitar para falar desse meu livro de crônicas. Quero deixar claro aqui que não tenho rabo preso com nenhum desses meus amigos, eles me conhecem muito bem, e sabem de minha personalidade, do mesmo jeito que respeito seus pensamento eles também respeitam o meu ponto de vista kkkkkkk (gargalhada)... e não é que acordei sorrindo? Olhei no calendário e vi que hoje é sexta-feira. Quando de repente, ouço três batidas na porta, toc-toc-toc... rsrsrsrsrs(riso)... fui ver era apenas o gato arranhando a porta querendo entrar para tomar o seu leite. Vocês devem está achando que estou louco ou que sou! Se eu disser que vocês tem razão, então eu não sou louco, mas se eu discordar sou louco? O fato é que na sexta-feira meus amigos estarão aqui... ou não? Bem, é melhor eu organizar minhas crônicas para quando eles chegarem, ler meu livro e fazerem uma boa resenha...
               Brasil miserável esse nosso.... (não! não posso começar assim, é um termo muito pesado) Tenho certeza que meus amigos não vão concordar e talvez nem leiam meus artigos... De qualquer maneira não há maneira de agradar todos, um deles, mesmo eu não começando assim, vai me criticar do mesmo jeito... Pois José de Alencar ficou magoado comigo depois de uma critica que fiz do livro IRACEMA. Não importo-me, o importante é que li.
              Você, agora vai poder junto com meus amigos hoje, ler meu livro de Crônicas. Acordei muito inspirado. Minha imaginação está fértil. Meus amigos que me desculpem pela minha modesta, mas hoje pretendo deixa-los para trás. Eles vão ter que reconhecer que há dois anos atrás o Brasil era muito diferente, o mundo era diferente. Mesmo assim vou querer a opinião deles por escrito e mais, vou deixar ele copiar e se basear no meu livro quando eles forem escrever os deles. Assim que chegarem falarei sobre isso, logo estarão batendo em minha porta e dessa vez não será o gato! A primeira Crônica que eles vão ler será  "O LIXO DO RJ E DO MUNDO" gente eu não tinha acordado do sonho quando a televisão mostrou-me que é LAMA A PISCINA DOS PORCOS. Pensando nos conflitos do mundo escrevi sobre MUNDO CÃO - UM MUNDO EM GUERRA, como não dizer que as pessoas vivem COMPLICANDO A VIDA(?). A cidade grande nos mostra essa realidade exatamente na crônica PROIBIDO DÁ CARONA. Olhando para o Jorge Amado me inspirei e escrevi EU SOU FORTINHO, eu acho que ele vai gostar. Aproveito que vamos está juntos emendei um assunto que Jorge menciona no livro Capitães NÃO VOU FALAR DE DROGAS. Coloquei o Machado de Assis na polêmica PENA DE MORTE - BRASIL, UM PAÍS AGONIZANTE. Aproveitei para escrever sobre a RAÇA HUMANA - LESMA NA MENTE Mas também falo de coisas boas como a BELEZA DOS CRISTAIS. Dou uma passada pelo esgotos do Brasil na crônica LAS RATAZANAS, e mexo no nos corações em LOS AMORES ( os amores) UNIÃO ENTRE OS MESMOS SEXOS. Enquanto isso José de Alencar que escreveu Iracema lia a crônica LIBERDADE NOSSA DE CADA DIA (asas para que te quero) Machado de Assis não entendeu nada quando mostrei para ele SORRIA VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO. Quando ele se deparou com A MALDITA DROGA - MAIS UM QUEIJO PARA OS RATOS. Estávamos acalorado na discussão notei uma lágrima a rolar dos olhos do meu amigo Alencar, ele atentou em 12DE MAIO, DIA DAS MÃES, acredite a lágrima foi de ódio. Jorge me perguntou AINDA HÁ SOLUÇÃO? quem são OS VERDADEIRO ANIMAIS - Então mostrei que para tudo se dá um jeito, mas que parece não ter é para as  MALDITAS DROGAS - UM FIM ANUNCIADO. foi aí que misturei tudo, vi sangue jorrando, os meus amigos ficaram atônitos, menos o Jorge Amado, parecia que ele estava acostumado com o tema GUERRA, ESTADOS UNIDOS X IRAQUE. As polêmicas continuam no dia a dia kkkkkkk (risos) os três foram unânimes em dizerem que ÓRFÃO, QUEM VAI ME ADOTAR, isso é uma polêmica antiga..., antiga, e tão presente!!! Abestalhado mesmo foi quando ele leram BOLSA CRIME, então pensaram iguais a mim: O QUE É A VIDA e filosofaram com curiosidade o tema QUANDO O FUTURO É O PRESENTE e  QUEM SOIS. Os três tomaram um suco de Tangerina, claro eu também tomei quando falamos de UM PASSADO NÃO DISTANTE e voltamos ao presente com a crônica UM PAÍS DESTROÇADO. Eles sentiram na pele tudo que nós sentimos quando o povo resolveu protestar, parecia tão real que ambos se beliscaram quando liam O GIGANTE ADORMECIDO. Aproveitei para levantar a questão sobre ABORTO, UMA VIDA INTERROMPIDA, novamente falamos de drogas na crônica DEVASTADOR DE SOCIEDADE. Meus amigos me disseram que a dois anos atrás ( tempo que ficamos sem nos ver) os políticos eram... eram... alguns honestos, mas lendo a TOCA DO CRIME, começaram a entender a podridão que está nossas cadeias ( sistema penitenciário). Nunca jamais esses meus amigos escritores escreveriam uma crônica da dimensão de CRIAÇÃO DE UM MONSTRO, será que havia monstro há dois anos atrás? Você sabia que que comemorações é coisa antiga, não foi novidades para ele e ficaram encantados com DATAS COMEMORATIVAS. O que falar dos larápios? LADRÃO QUE ENCOBRE LADRÃO, não merece dez ano de perdão, segundo meus três amigos. No calor do debate, sim debate, porque Machado de Assis Jorge amado e José de Alencar não chegavam a um acordo, por que? Tudo é uma QUESTÃO DE GOSTO. Eu em toda minha fortaleza, tomei uma esbarrada da vida, senti na pele o que é UNHA ENCRAVADA, será que era o DESTINO DA COINCIDÊNCIA? Voltei a polemizar com o tema ADOTANDO CRIANÇAS, e em seguida o nosso país é pego por mais um crime hediondo como O CASO DO MENINO JOAQUIM. E quase voltamos a sorrir com A PRISÃO DOS MENSALÕES. Eles foram obrigado, isso mesmo obrigados a ler BRASIL, UMA LINDA MAÇÃ. Quando Jorge amado leu ESTUPRADORES, não falou nada, mas com certeza ele lembrou mais uma vez de Capitães de Areia. PLANOS DE SAÚDE, é um outro grave problema desse nosso país, Alencar e Assis, só entenderam quando leram... vi neles uma cara de decepção enorme. Em fim eles conheceram através da escrita minha LINDA CANGUARETAMA, sentiram em minhas palavras sinceras a homenagem que fiz aos narradores em ALÔ NARRADORES. ABORTO, O CULPADO e ABORTO, UMA VIDA SEM CONTINUIDADE, foram mais dois temas que eles não deixaram de ler. Parecia um sonho, eu Osvaldo, José de Alencar, Machado de Assis, e meu amigo de infância Jorge Amado, falando sobre minhas crônicas e outros livros, vi que eram homens tementes a Deus, claro cada um no seu ponto de vista, resolvi mostrar para eles O MUNDO E SUAS CRENÇAS. Foi aí que eles entenderam o texto O MONSTRO DO RIO DE JANEIRO e TERROR NA FRANÇA. Na verdade eu não estava sonhando, todas essas crônicas eram a mais pura realidade de nosso Brasil e do mundo... mas ao levantar a cabeça, não vi mais meus amigos, só as xícaras ainda quentes com o café que tomaram... kkkkkkk (risos) Muito prazer, sou OSVALDO LOPES CAVALCANTE, que dia lindo esse que amanheceu!!

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...