Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

terça-feira, 1 de abril de 2014

ESTUPRADORES

CRÔNICA




                                               "RECOMEÇO"


                                           Literalmente começando! Bom dia ou boa tarde, ou quem sabe boa noite. Sejam bem vindos, e juntos vamos começar mais uma nova etapa nesse entretenimento, um saudável entretenimento no mundo da leitura.
                                           Hoje vamos falar de um assunto, que virou febre nas redes sociais, e aqui no nosso blogger não poderia ser diferente. Do que estou falando?
 
                                         ESTUPRADORES
 
                                            Não deixei de comentar quando vi nas redes sociais esse tema, pois além de grave e criminoso é imperdoável. Veja meu comentário na rede social:   
"estupro é uma ação violenta contra o corpo alheio, nu ou vestido, não faz diferença é crime e PONTO!"
 
RECUPERANDO UMA POSTAGEM ANTIGA
PRA LEMBRAR QUE A CULPA É DO ESTUPRADOR
 


Foto: RECUPERANDO UMA POSTAGEM ANTIGA 
PRA LEMBRAR QUE A CULPA É DO ESTUPRADOR
 
 

 
                                     De início, quero dizer que nenhuma pessoa tem o direito ou  dever de violar algo que não é seu, principalmente quando se trata do corpo físico. Não estou aqui pra ser visto como machista ou feminista. No caso de estupro, tanto faz ser homem ou mulher que viva essa situação, não tem que ter esse pensamento retrógrado, machismo ou feminismo, sim a consciência do que é certo ou errado. Em certa pesquisa foi constatado que a roupa que se veste é a causa dos monstros violarem e até matarem mulheres. É absurdamente amoral, esse tipo de afirmação da parte de quem respondeu essa pesquisa. Porque estupradores, não tem olhos para isso, pois se assim fosse, eles não estupravam meninas e meninos (crianças - muitas vezes quase bebês) quanto idosas. Vejo que quando falam de estrupo, mostram apenas mulheres bonitas que gostam de se vestirem de maneira sensuais. Mas muitas das que se vestem de forma considerado comportado, também são vítimas dos monstros de plantão. Independente da campanha, aliás, tudo que se faça  para mostrar à sociedade que os crimes são inaceitáveis, é positivo.
                                      Talvez esse tipo de atitude nunca acabe. É importante que a punição para esse tipo de crime também seja eterno e que se hoje for brando, que se tome atitude criando leis mais rigorosas para no mínimo afugentar esses marginais que com seus atos são capazes de levar o mal para vida da vítima até o resto de seus dias! Não sou a favor nem contra a pena de morte no Brasil, mas se os nossos governantes ou seja lá quem for de direito, fizesse um plebiscito, seria muito provável que o povo brasileiro que está cansado com tanta injustiça nesse país, aprovasse esse tipo de pena. Eu de minha parte veria com bons olhos, até que na prática fosse provado o contrário. Porque não dá pra criticar, julgar e opinar do que não existe.
                                       O que às vezes sinto é que muitas dessa campanhas tem por trás outros interesse, e não apenas mostrar a verdade ou a profundidade de quão sério é esse assunto. Temas como estupro e/ou drogas, deveriam ser iguais teclas de computador e celular: tocados todos os dias e todas as horas ou em qualquer momento e não esporadicamente. Amanhã, esse assunto tal qual nuvem, será diluída no espaço na imensidão do universo.
                                        Não sei se o que vou dizer agora faça sentido, ou esteja apenas escrevendo no calor da emoção e não esteja raciocinando direito. De nossa parte, enquanto as leis não chegam, e os monstros estão a solta, não podemos entregar o ouro ao bandido, se possível devemos dificultar a ação deles. "Eu não posso ver um rio cheio de cobra e passar por dentro na esperança que lá tenha apenas uma venenosa". Eu não posso dormir com minhas portas abertas, só porque estatisticamente a cidade não tem ladrões". O que estou tentando dizer é que não é uma questão do direito de ir e vir, e sim o dever de pensarmos um pouco em nossa própria segurança. É verdade que estamos vulneráveis às fatalidades... Então que se faça cumprir a lei! Cadeia nos monstros!!! Não sei se fui claro, em outras palavras quero dizer que a mulher tem que ter a noção se o lugar - ( sem iluminação adequada), a hora (desacompanhada a altas horas da madrugada) e a roupa ( muitas vezes deixando partes íntimas à mostra) - que ela veste, pode provocar esses monstros de plantão. Ou eles não estão a solta? Os pais tem que se policiarem na hora de contratar pessoas pra trabalhar no seu lar. Não podem ir pegando qualquer um, e no casos dos filhos, nunca jamais deixar com estranhos. E ao primeiro sinal de abuso, avisar as autoridades para que a lei se faça jus.
 
Gostou dessa crônica? Faça seus amigos lerem, compartilhe, comente e curta http://400anosolivro.blogspot.com.br/
                 
 

 

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...