Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

ALÔ NARRADORES!!


CRÔNICAS


                                        HOMENAGEM AOS NARRADORES




Tudo na vida vem sempre com um pouco de dificuldade ou muitas dificuldades. Nada se consegue de forma honesta, de maneira fácil, claro que há exceção. Dizem que se assim não fosse, graça nenhuma haveria. De certa maneira o prazer de se conseguir algo esteja no sangue branco que escorre pelo rosto. A profissão de Narrador ou Locutor, como outra função qualquer tem seus graus de dificuldade.
Quero prestar homenagem aos Narradores e locutores, em especial aos narradores. Pessoas que se dedicam a transmitir emoções através da voz, das palavras. Buscam tocar o coração dos ouvintes, extravagando a própria emoção. Para quem está do outro lado (frente à tevê ou rádio) a emoção fica à flor da pele. Muitas vezes, vendo a imagem sem a companhia de um narrador, a imagem mesmo viva, parece morta se não for embalada por um narrador ou locutor.
A vida de um narrador é levada a quase uma demagogia ou falsidade. Na maioria das vezes ele não conhece de forma exímia o esporte que está narrando e muito menos o esportista que está jogando. No entanto , elogia, coloca o sujeito nas alturas, fala bem dele e da família, passando a impressão que conhece o jogador à década. Não soa como falsidade todos os elogios? Acredite não é! O narrado está se esforçando o máximo para que essa modalidade também venha fazer parte do gosto do ouvinte ou telespectador. Está tentando fazer com que o participante fique conhecido, e que outros patrocinadores tomem gosto pelo esporte e ajude de maneira geral para que ambos cresçam no cenário.  Sabemos que no Brasil, o nosso esporte predominante é o futebol. De norte a sul existem milhares de narradores dedicados ao futebol. Não importa muito quem é que está vestindo a camisa, o que vale é o clube ali representado. Os narradores dão conta de transmitir com perfeição, nome, sobrenome, apelido, número de camisa etc. Parece até fácil. Mas essa facilidade é fruto da paixão pelo esporte chamado futebol.
Os esportes que não são da massa brasileira exige dos narradores, maior esforço. Muitos vão pra frente de seus instrumentos de trabalho e expões suas vozes e seus talentos, tentando buscar a alma dos ouvintes e telespectadores. O narrador para o ouvinte é, uma faca com dois gumes. Se a narração for com maior ênfase para um e não para o outro time, o locutor fica tachado como torcedor daquele time que ele se empolgou mais... Triste vida de narrador. Uma profissão amada e odiada a cada segundo da partida em questão.
Mas o que seria do espetáculo sem eles?  Seria como uma televisão preta e branca sem som. Um espetáculo sem narrador/locutor seria igual um rádio sem pilha ou energia!
Parabéns a todos narradores do Brasil e do mundo. Parabéns pelo nível de emoção que passa para todos nós!

Publicação em destaque

A DISTÂNCIA E A SAUDADE

CRONICA                      ADISTÂNCIA E A SAUDADE     A vida começa na concepção do amor. São muitas brincadeiras, risos e palha...